dieta ou reeducação alimentar

Dieta ou Reeducação Alimentar? Guia completo para você

Você precisa saber se escolhe fazer dieta ou reeducação alimentar, para eliminar alguns quilinhos extras e ter mais qualidade de vida? Confira nossas dicas.

Então vai amar o nosso guia de dieta e reeducação alimentar grátis que preparamos para você, confira.

Com certeza, você já deve ter considerado começar a fazer algumas dietas restritivas ou então apostar na chamada reeducação alimentar.

dieta ou reeducação alimentar

Os imediatistas tendem a preferir as dietas restritivas que até podem oferecer resultados mais rápidos, mas que dificilmente são preservados ao longo do tempo.

Quem está focado especialmente no fortalecimento da sua saúde tende a seguir pelo caminho da reeducação alimentar.

Contudo, é importante dizer que não é fácil mudar os seus hábitos alimentares e de prática de atividades físicas de uma hora para outra.

Mas, afinal o que é mais indicado e como cada uma das opções pode se tornar interessante para pessoas diferentes?

Continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber!

Tudo o que você precisa saber sobre dietas e reeducação alimentar

– O que é dieta?

A primeira coisa importante a esclarecer é que conceituamos a palavra dieta de maneira errada, pois geralmente lhe atribuímos o valor de uma rotina restritiva de alimentação para eliminar peso.

Na verdade o conceito de dieta se refere ao conjunto de hábitos alimentares que um indivíduo possui, independente de serem saudáveis ou não.

As  chamadas dietas de emergência ou dietas restritivas são aquelas que visam por meio da retirada de um ou mais grupos alimentares fazer com que a pessoa elimine peso mais rapidamente.

Nos casos de quem quer perder um ou dois quilos só para ficar mais confortável dentro de uma roupa de festa não se tem muitas contraindicações, no entanto, não se deve utilizar esse tipo de mecanismo para eliminar muito peso.

Para mudar a sua silhueta partindo de um manequim para outro bem menor indicamos uma transformação profunda em sua rotina, pois assim terá mudanças mais significativas e duradouras.

– O que é reeducação alimentar?

Embora a reeducação alimentar seja muito ligada a ideia de emagrecimento é importante ressaltar que ela pode ser usada também para alguém que precisa engordar.

A ideia central é a de mudar hábitos alimentares para que o indivíduo tenha a sua saúde devidamente fortalecida.

Geralmente esse processo conta com o auxílio de um nutricionista focado em que incluir na dieta do paciente os grupos nutricionais de que ele precisa para ter uma qualidade de vida mais elevada.

A frase que diz “você é o que você come” é bastante assertiva uma vez que nossa saúde e bem-estar se reflete naquilo que está em nosso prato cotidianamente.

– Dieta ou reeducação alimentar?

Tendo chegado até esse ponto do artigo você certamente já entendeu que a dieta e os hábitos alimentares focados na saúde devem caminhar lado a lado.

Sendo assim o melhor para o bom funcionamento do seu organismo e para conquistar a eliminação saudável dos quilinhos extras é aliar uma dieta balanceada com a reeducação alimentar baseada em mudar a maneira como você come se isso está fazendo mal para o seu corpo.

Vale dizer que não se trata apenas de observar se você tem sobrepeso ou acúmulo de gordura localizada, fique atento ao fato de ter uma saúde frágil, por exemplo.

Isso indica que as defesas do seu corpo não estão trabalhando adequadamente para protegê-lo.

A função mais importante da alimentação é garantir que nosso corpo funcione bem e tenha uma saúde forte.

Concluímos essa resposta dizendo que os dois devem ser realizados juntos, entendendo que dieta se refere ao seu cardápio cotidiano.

– Quais devem ser os objetivos?

Boa parte das pessoas que busca a reeducação alimentar o faz pelo desejo de emagrecer, no entanto, esse não pode ser o principal objetivo, pois talvez demore um pouco para que esses resultados se mostrem palpáveis.

Se o indivíduo muda os seus hábitos e não percebe perda de peso como esperava pode se sentir frustrado e sem motivação para continuar.

Porém, se os objetivos são melhorar o seu fôlego, dormir com mais qualidade, melhorar um refluxo entre outros que estejam ligados a questões de saúde será mais gratificante passar pelo processo.

A verdade é que deixar de comer alimentos ricos em gorduras trans, sódio entre outros elementos que prejudicam o organismo se assemelha a deixar de fumar, no começo é difícil porque o organismo tem a ‘necessidade’, mas conforme os benefícios surgem se torna mais simples prosseguir.

Então defina como seus objetivos a busca de melhora e fortalecimento da sua saúde.

– Por que dietas restritivas não são indicadas?

Lembra que falamos das dietas de emergência acima? Pois, então agora vamos retomar o assunto.

Essas dietas costumam estabelecer uma rotina alimentar muito restritiva em que se consume apenas um tipo de alimento de baixa quantidade calórica ou se elimina um grupo alimentar como o de carboidratos ou gorduras.

Veja: 11 Mentiras Sobre Emagrecimento: a mentira 5 engana muita gente

Isso não é bom para o organismo porque ele necessita de fontes nutricionais para funcionar com qualidade.

Manter uma dieta como essa a longo prazo consiste em algo bastante complicado e que pode acarretar no desenvolvimento de uma série de doenças graves.

– Como fazer uma reeducação alimentar?

A reeducação alimentar tem como foco principal a qualidade da dieta, isto é, do que está sendo consumido diariamente.

Todos os grupos alimentares como proteínas, carboidratos e gorduras devem ser incluídos na rotina.

Dê preferência pelos alimentos mais saudáveis como as frutas, verduras e legumes.

Beba pelo menos 1,5 litros de água todos os dias para aumentar o bom funcionamento do seu corpo.

A principal mudança deve ser referente aos carboidratos, deixe os simples como massas e pães a base de farinha branca de fora da sua dieta.

Substitua por versões integrais que prolongam a sensação de saciedade e demoram mais para ter sua energia consumida pelo organismo.

No que diz respeito às proteínas a dica é preferir as versões magras como os peixes, por exemplo.

No quesito gorduras saiba que existem aquelas que são consideradas mais saudáveis.

Veja: A Importância de Incluir Gorduras na Alimentação

Prefira azeite de oliva extravirgem, óleos vegetais, oleaginosas entre outras opções monoinsaturadas.

Vale ressaltar que é importante também incluir uma rotina de atividades físicas em seu cotidiano, mesmo que você não objetive emagrecer.

Os exercícios fazem bem para o corpo e para a mente.

Gostou de saber mais sobre dietas e reeducação alimentar?

5/5 - (4 votes)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *